PRESERVAÇÃO HISTÓRICA  : Paula encaminha pedidos para recuperar prédios

PRESERVAÇÃO HISTÓRICA : Paula encaminha pedidos para recuperar prédios

A prefeita Paula Mascarenhas e o governador do Estado, Eduardo Leite, se reuniram, sexta-feira, no Paço Municipal, com o secretário especial de Cultura do Ministério da Cidadania, Henrique Pires, para encaminhar investimentos para o setor no município e também para o Rio Grande do Sul.

Teatro Sete de Abril02Estiveram presentes no encontro os secretários de Cultura do Estado, Bia Araújo, e do Município, Giorgio Ronna.

Na reunião, Paula destacou uma lista de demandas na área de preservação histórica que necessitam de investimento federal. As restaurações do Theatro Sete de Abril e do antigo prédio do Banco do Brasil estão entre as prioridades. A casa de espetáculo, erguida em 1834 e que está fechada desde 2010, recebeu no fim do ano passado a liberação de R$ 7,8 milhões, recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, após o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aprovar o orçamento para o início da segunda fase de restauração. Para a conclusão do projeto, no entanto, são necessários mais R$ 7 milhões, também do PAC. Já o prédio da antiga sede do banco, que fica na esquina do Mercado Central, poderá se tornar a sede da Fundação Cultural Palmares, uma instituição pública voltada para a promoção e preservação da arte e da cultura afro-brasileira. A proposta já havia sido entregue anteriormente à direção do Iphan.

“Seria marcante para a cidade e também para o país ter a Fundação Palmares ocupando um dos prédios bem no centro histórico”, destacou Paula.

Na pauta de investimentos da Prefeitura também está a criação do Museu da Cidade, um projeto criado pelo então prefeito Eduardo Leite, e que necessita do aporte de R$ 8 milhões do governo federal para sair do papel. Outra proposta encaminhada foi a do aterramento do sistema de energia elétrica no entorno da Praça Coronel Pedro Osório, uma iniciativa que envolve também o Estado.

“Agora teremos a oportunidade de aprovar este projeto e torná-lo realidade”, afirmou o governador.

Natural de Pedro Osório, Henrique Pires, que é conhecedor da importância do patrimônio histórico da cidade, afirmou que a Secretaria Nacional e o Iphan farão todo o possível para viabilizar os projetos.

“Temos uma grande oportunidade e vamos aproveitar. Somos parceiros”, destacou o secretário nacional de Cultura.

GIORGIO Ronna, Henrique Pires, Beatriz Araújo, prefeita Paula Mascarenhas e o governador Eduardo Leite

GIORGIO Ronna, Henrique Pires, Beatriz Araújo, prefeita Paula Mascarenhas e o governador Eduardo Leite



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: