POP CENTER  : Reunião busca solução para desinterditar 250 bancas

POP CENTER : Reunião busca solução para desinterditar 250 bancas

No último domingo um incêndio destruiu duas bancas e as demais foram interditadas.

Encontro será no Ministério Público, com representantes da Prefeitura, Bombeiros e empresa responsável pelo consórcio que administra o Pop Center.

A Prefeitura de Pelotas participa, hoje de reunião no Ministério Público, com representantes do Corpo de Bombeiros e a empresa responsável pelo consórcio que administra o Pop Center, a Shopping Popular Pelotas (SPE). Na pauta, uma solução para os cerca de 250 permissionários do Pop Center que tiverem as bancas interditadas devido a incêndio ocorrido no domingo — quase 50% do total.

O encontro ocorre às 14h e deve resultar em um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre empresa e Bombeiros. A ideia, proposta pela corporação e apoiada pela Prefeitura, vai permitir a redução da área interditada e agilizar o retorno dos permissionários ao trabalho. Desde domingo, metade das 506 bancas do Pop Center está fechada, após o fogo consumir duas lojas.

EXECUTIVO apoia proposta dos Bombeiros para agilizar a desinterdição das bancas. Desde domingo, 250 bancas estão interditadas após incêndio que destruiu duas delas

EXECUTIVO apoia proposta dos Bombeiros para agilizar a desinterdição das bancas. Desde domingo, 250 bancas estão interditadas após incêndio que destruiu duas delas

Segundo a concessionária, as chamas se iniciaram em uma tomada, atingindo alguns cabos do prédio. Conforme a empresa contratada para fazer o laudo do sinistro de domingo, a Dias Gomes Sistemas Contra Incêndios, não houve nenhum dano à rede elétrica do setor atingido pelo fogo. As outras 250 lojas estão aptas a funcionar.

O laudo encomendado pela SPE vai ser apresentado durante a conferência com o MP. No documento, serão incluídas informações sobre a parte elétrica da estrutura, além das melhorias e trocas feitas após o ocorrido, a fim de que se possa retomar o funcionamento pleno do Pop Center.

De acordo com o comandante interino dos Bombeiros de Pelotas, Daniel Pierobom, a total liberação do espaço só vai ser possível depois da finalização dos reparos solicitados em vistoria realizada no dia 22 de janeiro, o que deve ocorrer em 30 dias. Somente então, com o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPCI) aprovado, o alvará deve ser liberado e o local desinterditado por completo.

ATUAÇÃO DA PREFEITURA

Após ser procurado pelos permissionários e alguns vereadores do Município, o Executivo está auxiliando nas negociações para agilizar a volta dos comerciantes ao trabalho.

Participaram das reuniões com os permissionários e o Corpo de Bombeiros, os secretários Gilmar Bazanella, da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Inovação (Sdeti), e Jacques Reydams, da Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana (SGCMU), e o diretor de Desenvolvimento da Sdeti, Diego Knorr.

Cabe ressaltar que a Prefeitura tem um papel de mediadora nesse caso, uma vez que a administração do espaço está a cargo da SPE desde 2012, a partir de um edital de licitação.

PPCI

O Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI) do Pop Center entrou em vigor em 2013, com alvará emitido em 10 de janeiro, e no final daquele ano a concessionária solicitou a revalidação do documento. Todavia, após a tragédia da Boate Kiss, houve mudanças na legislação e no processo de concessão dos alvarás, como novas diretrizes implementadas. Desde então, a SPE tenta regularizar a situação, processo que deve ser finalizado dentro de 30 dias.



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: