PARCEIROS NA CARIDADE :  Comunidade apoia e grupo  servirá 200 almoços

PARCEIROS NA CARIDADE : Comunidade apoia e grupo servirá 200 almoços

Domingo do meio-dia às 13h, voluntários oferecem refeições no Altar da Pátria

Por Carlos Cogoy

Além de 230 mil mortes, a pandemia também afetou a economia. Com mais de catorze milhões de desempregados, e a indefinição sobre a prorrogação do auxílio emergencial, a vulnerabilidade e pobreza têm aumentado no País. O alento com a perspectiva de vacinação, diminui diante da inépcia institucional, lentidão, e falta de cronograma factível. Nesse contexto, a fome não espera. Para amenizar a realidade cotidiana de inúmeros pelotenses, o coletivo “Parceiros na Caridade” tem oferecido refeições aos domingos. Desde o fim de 2020, do meio-dia às 13h, almoços são distribuídos no Parque Dom Antônio Zattera, à avenida Bento Gonçalves. A comunidade participa ao enviar o valor de R$6,00, referente a uma marmita. De acordo com o professor Horácio Severi, nesta semana a meta era ultrapassar as 150 refeições servidas no último domingo de janeiro. E ontem houve a confirmação que o grupo estará oferecendo duzentos almoços. Quem quiser colaborar, para que seja ampliada a ação solidária, pode ser via chave Pix – CPF 6206703606.8 Gilda Satte Alam Severi Cardoso -, ou através de depósito na conta 391131310-1, agência 0320 do Banrisul.

Cardápio é adaptado e varia a cada semana

COLETIVO “Parceiros na Caridade” está em atividade há três anos. O principal objetivo, menciona Horácio Severi, é atender as pessoas em situação de rua. Também são desenvolvidas ações no Pronto Socorro, oferecendo lanche aos familiares de enfermos. “Além de alimentos sempre procurávamos levar uma palavra de incentivo, conversar, tocar música, doar agasalhos, cobertores. Somos um grupo de cinquenta pessoas, mas a ideia da corrente do bem faz dela maior, com muitos colaboradores e apoiadores. As doações e voluntários oscilam bastante, mas a ideia é atender mais pessoas, pois agora sem auxílio emergencial, a tendência é aumentar o desemprego, infelizmente”, diz ele. O grupo também estabelece parcerias com outros coletivos. Informações via Parceiros na Caridade – Instagram e Facebook -, ou no WhatsApp: (53) 9 8119.5891.

Dezenas comparecem ao almoço no Parque Dom Antônio Zattera

GELADEIRA Solidária instalada à rua Dr. Cassiano, que funcionou durante cinco meses em 2020, recebia as doações da comunidade. Neste começo de ano, a geladeira foi levada para a Ocupação Canto de Conexão – Benjamin esquina Álvaro Chaves. Com o término da geladeira no centro da cidade, explica Horácio, surgiu a ideia das refeições aos domingos. Ele acrescenta: “Temos duas equipes e montamos escalas. A cada sete dias uma equipe fica responsável pela organização da ação. São várias as formas de ajudar. Adquirindo marmitas prontas por R$ 6,00, que são terceirizadas e acreditamos que, com isso, incentivamos pequenos empreendedores. Algumas pessoas não podem sair de casa, por ser do grupo de risco, então nós mesmos, num grupo de seis a dez pessoas, agilizamos a distribuição. Quem quiser optar por cozinhar, precisa informar quantas marmitas prontas levará no dia da ação. O cardápio é decidido pelo voluntário”. Após as 13h, o grupo segue até a Ocupação Canto de Conexão, onde é concluída a distribuição. O grupo reitera o convite aos artistas para que, aos domingos, realizem apresentações durante a distribuição das marmitas.



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: