Motorista de aplicativo altera trajeto e ameaça passageira

Motorista de aplicativo altera trajeto e ameaça passageira

A praticidade da locomoção mediante o serviço proporcionado por aplicativo, tanto tem exposto o motorista a riscos como assaltos, quanto também tem causado alguns dissabores, desentendimentos e intolerância. Na Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA), houve o registro de uma corrida que teve discussão, ofensas e ameaças. A passageira de vinte anos, conta que solicitou o serviço às 18h de quarta-feira. Ela estava à avenida D. Pedro I no Fragata.

CabeçalhoTRAJETO – O motorista chegou, ela embarcou, e ele foi orientado para o destino. No entanto, relata a vítima, o condutor do veículo tomou direção contrária. Ela comentou que não era o percurso correto, e notou que a sua manifestação foi capaz de irritar o motorista. Descontente, ele a teria chamado de “chata”. Ainda acrescentou que a jovem era um “chá de porre”. Diante das grosserias, a jovem optou por ficar quieta para que ele se acalmasse.

VAGABUNDA – A estratégia funcionou, porém, relata a vítima, o motorista passou do local no qual deveria dobrar. Ela alertou para o equívoco, e ele de imediato parou o carro. A passageira então foi convidada a retirar-se. Ela ainda tentou apelar, pedindo para que terminasse o trajeto no local combinado. Mas, não houve diálogo, e ela desceu. O motorista, antes de sair, ainda a chamou de “vagabunda, fedelha”. Deslocando-se, diz a vítima, o condutor foi esbravejando e gesticulando. Entre as ameaças, disse que, caso fosse demitido em decorrência de reclamação dela, iria lhe “quebrar a cara”.



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: