MOSTROU A CARA : Gol de Branquinho indica evolução

MOSTROU A CARA : Gol de Branquinho indica evolução

Empate no final do jogo impediu que o Brasil sofresse segunda derrota e pudesse ficar na lanterna do Gauchão

            O gol de Branquinho no penúltimo lance do jogo de terça-feira, diante do Avenida, em Santa Cruz do Sul, impediu que o Brasil fechasse a segunda rodada do Campeonato Gaúcho sem a conquista de ponto. Além do risco de o time ficar na lanterna da competição, a derrota nos Eucaliptos seria um resultado amargo demais por conta da atuação do time, especialmente no segundo tempo. O empate por 1 a 1 é o sinal de que a equipe rubro-negra começa a ganhar forma neste começo de temporada.

Branquinho marca o gol do Brasil no final do jogo: valeu o primeiro ponto no Campeonato Gaúcho Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil/Divulgação

Branquinho marca o gol do Brasil no final do jogo: valeu o primeiro ponto no Campeonato Gaúcho
Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil/Divulgação

Branquinho saiu do banco para marcar o primeiro gol do Brasil no Campeonato Gaúcho. O atacante entrou em campo num momento complicado. “Assim que eu entrei em campo, houve o apagão (a partida ficou suspensa por 17 minutos) e isso meio deu esfriada no jogo. Felizmente, eu pude entrar bem, focado, concentrado e pude ajudar”, comenta o atacante. Logo depois do reinício da partida, o Avenida abriu marcador, com o gol de Flávio Torres, aumentando o drama do Xavante.

O Brasil evoluiu em relação ao primeiro jogo do Gauchão, quando foi goleado por 3 a 0 pelo Caxias no Bento Freitas. Tanto é que o discurso adotado no Bento Freitas foi de esquecer a partida anterior, ressaltando que o “campeonato começaria contra o Avenida”. “Nessa partida, o Brasil conseguiu se impor mais, tocar melhor a bola, com paciência, e a gente conseguiu começar a mostrar nossa cara. Eu tenho certeza que a evolução vai continuar e nós vamos fazer bons jogos”, diz o atacante.

FUTURO – Branquinho entrou no segundo tempo dos dois jogos do Brasil no Gauchão. É um jogador que tem acrescentado algo diferente na movimentação ofensiva da equipe e pode merecer no futuro próximo uma vaga entre os 11 titulares. “A gente que as vezes entra por pouco tempo no jogo, tem que mostrar um diferencial. É isso que eu tenho procurado fazer, entrar e dar o meu melhor. A gente sabe que construir é sempre mais difícil do que destruir”, afirma o atacante.

Quem percorre o caminho inverso é Luiz Eduardo, cujo esforço não tem resultado em acerto. A fase do atacante segue cruel: hoje completa um ano de seu último gol em uma partida oficial – ocorreu na vitória por 1 a 0 diante do Veranópolis no Gauchão de 2018.

A expectativa da primeira vitória no Campeonato Gaúcho se transfere para sábado, às 18h, quando o Brasil enfrenta o Novo Hamburgo, no Bento Freitas. Os ingressos para assistir à essa partida custam R$ 40.



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: