LARANJAL : Balneário dos Prazeres terá novo reservatório de água

LARANJAL : Balneário dos Prazeres terá novo reservatório de água

Sanep anuncia medida que garante melhorias no abastecimento da região

O Sanep vai construir um novo reservatório de água no Balneário dos Prazeres. A iniciativa irá melhorar as condições do sistema de distribuição e abastecimento. O planejamento da autarquia é lançar o edital para contratação da empresa responsável pela execução da obra na primeira quinzena de fevereiro.

A futura estrutura elevada, denominada R11T, substituirá a atual, mas com maior altura e capacidade de armazenamento, o que garante um sistema adequado de distribuição de água à população tanto do Barro Duro quanto da Colônia de Pescadores Z3.

Nova capacidade garante melhoria do abastecimento
Atualmente, no Balneário dos Prazeres estão situados os reservatórios R11 e R11T — estrutura elevada — com capacidades de 500 m³ e 40 m³, respectivamente. Com o crescimento populacional da praia do Laranjal nos últimos anos, é necessário ampliar esse sistema de distribuição de água para suprir a demanda. De acordo com a diretora-presidente do Sanep, Michele Alsina, a futura estrutura será cerca de duas vezes mais alta e terá 250 m³ de volume, ultrapassando em mais de seis vezes a atual capacidade.

De acordo com a diretora-presidente do Sanep, Michele Alsina, a futura estrutura será cerca de duas vezes mais alta e terá 250 m³ de volume, ultrapassando em mais de seis vezes a atual capacidade.

“Iremos adequar os volumes de reservação, melhorando, assim, as condições de abastecimento das regiões do Balneário dos Prazeres e da Colônia Z3”, destaca a gestora.
Com a construção do novo reservatório elevado, de altura e volume maiores que o existente, será preciso que a autarquia substitua as estruturas que transferem a água do reservatório inferior para o elevado por outras com maior potência.

“Para atender plenamente a capacidade do novo reservatório, contaremos com grupos elevatórios mais potentes, que são o motor e as bombas responsáveis por fazer a transferência de água entre as duas estruturas”, explica o engenheiro responsável pelo projeto, Arnaldo Soares.

A projeção do Sanep é de que com o melhor desempenho dos grupos elevatórios, se reduza os ciclos de paradas para recuperação do nível do reservatório, evitando problemas pontuais de falta de água na região. O edital da licitação prevê a duração da obra em aproximadamente 12 meses



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: