IGP apresenta primeiros resultados do re-exame de lâminas do pré-câncer

IGP apresenta primeiros resultados do re-exame de lâminas do pré-câncer

Material analisado não é aquele denunciado no Memorando dos Servidores da UBS Bom Jesus

Passados sete meses desde a retirada das lâminas suspeitas do Laboratório SEG, a pedido do Ministério Público, o Instituto Geral de Perícias apresentou os primeiros resultados das reanálises feitas. Das 196 amostras, 195 tiveram resultado que concordava com o laudo original do laboratório. O resultado é preliminar, já que foram recolhidas 17 mil lâminas.

O que chama a atenção é que nenhuma dessas milhares de lâminas recolhidas corresponde ao período principal citado no Memorando 002/2017 e que trouxe dúvidas aos médios e profissionais da Saúde de Pelotas. As reanálises foram feitas com material apreendido de 2017 até julho de 2018 enquanto que a grande dúvida recai sobre os exames de 2014, 2015 e 2016.

“Durante a reunião com a Promotora Rosely Lopes alertamos para esse fato, de que as lâminas que precisavam ser revistas eram as de 2014, mas ela já havia feito o pedido e não voltou atrás”, disse uma enfermeira que participou da reunião, quando a Equipe da UBS Bom Jesus entregou os relatórios para o Ministério Público.

A pergunta que ainda não foi respondida: onde estão as lâminas dos exames realizados na UBS Bom Jesus, cujos médicos e enfermeiros, comunicaram à secretária Ana Costa, da Saúde (Memorando 002/2017) a ausência de resultados alterados? Porque estas lâminas não foram recolhidas na mesma operação?

O Município pretendia refazer 2.100 testes, número considerado cientificamente suficiente para apontar se ocorreram problemas ou não nos resultados. A quantidade de laudos foi determinada pelo médico Cesar Victora, epidemiologista reconhecido mundialmente, coordenador do Centro Internacional de Equidade em Saúde da UFPel, mas até agora o IGP apresentou apenas 196.

Segundo o laudo preliminar do IGP, praticamente não existem mulheres com câncer de colo de útero em Pelotas, ou 99,5% da população feminina avaliada é saudável. É um caso digno de análise mundial pela Ciência, e que contraria todas as estatísticas sobre a doença.

O caso ainda merece maior atenção e cuidado das autoridades, até que se esclareça – principalmente – as mortes em decorrência dos exames de pré-câncer.

O QUE DIZ O LABORATÓRIO SEG

A advogada Christiane Ualt, que representa o laboratório SEG, afirmou que o resultado preliminar do IGP confirma o que sempre soube: “empresa é inocente”. “Nós estamos muito tranquilos, pois esse resultado só corrobora com aquilo que sempre foi dito a respeito do laboratório. Sobre a inocência dele”, disse em entrevista ao portal Gaúcha ZH.



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: