EMENDA PARLAMENTAR :  Vereadores do PP conseguem R$ 300 mil para Segurança Pública

EMENDA PARLAMENTAR : Vereadores do PP conseguem R$ 300 mil para Segurança Pública

A manhã da última terça-feira foi de boas notícias para a segurança pública em Pelotas. Anunciada pelos vereadores da bancada Progressista, Jair Bonow e Michel Promove, a liberação dos recursos na ordem de quase R$ 300 mil reais, oriundos de emenda indicada pelo deputado federal Afonso Hamm, vêm para incrementar o montante necessário para implantar na cidade, o Projeto de Cercamento Eletrônico.

Recebidos pelo secretário Samuel Ongaratto e pela chefe do setor administrativo da Guarda Municipal, Ana Luiza, os parlamentares destacaram a Segurança Pública como pilar essencial ao desenvolvimento do município. Michel Promove enfatizou que enquanto cidadão tem observado as melhorias na atuação da Guarda Municipal, expressando que o sentimento é de que a proteção a figura humana agora está no foco de atuação da corporação.  “A forma como a Guarda vem operando é importante, pois coloca as comunidades como parceiras no combate a criminalidade”, disse. O parlamentar ainda afirmou estar ciente da necessidade do melhoramento urgente das instalações para o desenvolvimento das atividades.

Já para o vereador Jair Bonow, a zona rural precisa ter um olhar  atencioso das forças de segurança, na medida em que os crimes tem características cada vez mais violentas, com roubos vultosos, invasão das residências  e espancamento dos proprietários. ” Esses recursos vão servir para dar o pontapé inicial nesse grande projeto de segurança para o município. Meu papel aqui é destacar que a zona rural precisa estar contemplada, pois o produtor sofre com os assaltos as propriedades e, principalmente, precisamos desenvolver um trabalho de inteligência para colocar mão, não só nos que praticam os crimes, mas também nos informantes dos criminosos. O deputado Afonso Hamm é autor de duas Leis que valorizam o combate ao crime. A Lei 13.330/2016 que incrementa as penas a toda cadeia do crime de abigeato e a  Lei 13.870, de 2019, que dá ao produtor o direito de porte de arma na extensão da  sua propriedade, ainda assim, precisamos do apoio e presença da Guarda e Brigada”, destacou Bonow.

CERCAMENTO ELETRÔNICO – Conforme o  secretário Samuel Ongaratto, o projeto se diferencia de um videomonitoramento, pois estabelece um amplo perímetro que será literalmente vigiado pelos equipamentos instalados. “Não somente teremos as condições de monitorar os acessos de Pelotas, mas também utilizar a tecnologia para realizar a identificação de veículos envolvidos em crimes ou mesmo objeto deles, entre outras vantagens para o desenvolvimento da política de segurança e do Pacto pela Paz”, finalizou.

Ao final do ato, os vereadores conheceram as instalações da SMSP, destacaram o papel do ex-vereador Fabrício Tavares no pleito e reafirmaram disposição para que o cercamento eletrônico seja materializado o mais breve possível.



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: