Brasil espera anular fracasso da estreia no Gauchão, com vitória diante do Avenida nos Eucaliptos

Brasil espera anular fracasso da estreia no Gauchão, com vitória diante do Avenida nos Eucaliptos

O Brasil tem a missão de impedir que a derrota para o Caxias na estreia no Gauchão siga se estendendo na campanha da equipe. Para anular esse resultado negativo e inesperado dentro de casa (goleada de 3 a 0), o time de Paulo Roberto Santos necessita vencer (ou pelo menos pontuar) na partida desta terça-feira, às 20h30, diante do Avenida, no Estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul.

Com pouco tempo para treinar, Paulo Roberto tentou corrigir os problemas da equipe, especialmente os defensivos na bola aérea, com conversa e observação do vídeo da partida com o Caxias. “Conversamos bem ontem e hoje, antes do treinamento, para deixar esse jogo de lado. Nossa estreia no Gauchão terá que ser amanhã. Não podemos pensar diferente, tem que ser a vitória”, disse o zagueiro Heverton nesta segunda-feira antes da viagem para Santa Cruz do Sul.

Paulo Roberto adiantou que irá mexer o menos possível na equipe, porque entende que o momento é de dar confiança, sequência e entrosamento aos jogadores. Diego Oliveira sofreu uma batida no joelho esquerdo, que afetou o nervo e o músculo. Ele está fora da partida. Washington segue fora dos planos, porque sua situação contratual não foi ainda regularizada. A tendência é que Boquita se mantenha como segundo volante.

A vaga de Diego Oliveira deve ficar com Velicka, enquanto Douglas Bággio fará à função pelo lado do campo, na qual ele se destacou no primeiro tempo contra o Caxias. Pelo outro lado deve jogar Branquinho ou Fernandinho. Luiz Eduardo terá mais uma chance para acabar com o longo jejum de gol. A última vez em que ele marcou em jogo oficial já faz praticamente um ano: dia 24 de janeiro de 2018.

Brasil espera reagir contra o Avenida para anular efeitos da goleada sofrida na estreia no Gauchão: precisa jogar bem mais Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil/Divulgação

Brasil espera reagir contra o Avenida para anular efeitos da goleada sofrida na estreia no Gauchão: precisa jogar bem mais
Foto: Carlos Insaurriaga/Brasil/Divulgação

Vantagem nos confrontos históricos

O Brasil tem um retrospecto plenamente favorável diante do Avenida. Deste 1971, quando houve o primeiro jogo entre as duas equipes, o time rubro-negro conquistou 10 vitórias em 27 partidas. Houve ainda 12 empates e cinco derrotas. O histórico do confronto registra também 37 gols em favor da equipe pelotense e 20 marcados pelo Periquito.

A última partida ocorreu no dia 7 de março do ano passado em jogo válido pelo Campeonato Gaúcho. Houve empate por 1 a 1 no Bento Freitas. Calyson marcou para o Brasil, enquanto o centroavante Hyantony anotou o gol do Avenida.

A primeira vitória do Brasil neste confronto se deu em 1972 pela Copa Governador do Estado e foi em Santa Cruz do Sul. Com gols de Paulo Renato, Cacau e Luiz Fernando, o Xavante ganhou por 3 a 0. Essa foi a primeira vez que as duas equipes se enfrentaram nos Eucaliptos.

O último confronto na casa do Avenida ocorreu no dia 5 de abril de 2015 pelo Gauchão. O Xavante ganhou por 2 a 0, com gols de Felipe Garcia e Diogo Oliveira. Nenhum jogador daquela partida estará em campo hoje, porque Leandro Leite estava suspenso naquela oportunidade. (Dados do pesquisador Izan Müller)

Daitx fica fora da área técnica

O Avenida terá um desfalque na partida desta terça-feira, às 20h30, diante do Brasil, no Estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul, embora a escalação seja a mesma do jogo de estreia no Gauchão. O técnico Fabiano Daitx não poderá comandar a equipe da beira do gramado por causa da expulsão do auxiliar César Raro no jogo com o Veranópolis. Diz o regulamento do Campeonato Gaúcho que, quando um membro da comissão técnica é expulso, a pena se aplica também ao treinador. Daitx necessitou ser retirado de campo pela Brigada Militar.

O time de Santa Cruz do Sul não perde jogo oficial desde o dia 25 de março do ano passado, quando foi derrotado pelo Grêmio por 3 a 0 em partida das semifinais do Gauchão. A invencibilidade se estendeu por toda a Copa Wianey Carlet e já chega a 22 jogos. Na abertura do estadual desde ano, o Avenida empatou por 1 a 1 com o Veranópolis fora de casa.

Na partida desta terça-feira, Daitx irá repetir a escalação do jogo passado. Cleverson, que começou a temporada no Pelotas, não terá ainda como ser escalado, porque seu nome não foi publicado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF. A estreia do polêmico atacante deve ocorrer somente diante do Caxias no final de semana. Quem fica à disposição de Fabiano Daitx é o lateral esquerdo Márcio Duarte.

O destaque do time neste começo de temporada é o meia-atacante Marcos Paraná – autor de um golaço contra o VEC -, que vem jogando na função centralizada do meio-campo ofensivo do Avenida.

AVENIDA

Andrey

Felipe Cordeiro

Luís Henrique

Claudinho

Roger

Carlinhos

Tito

Marcos Paraná

Maurício

Flávio Torres

Técnico: Fabiano Daitx

 

BRASIL

Carlos Eduardo

Hélder

Leandro Camilo

Heverton

Bruno Santos

Leandro Leite

Boquita

Velicka

Fernandinho (Branquinho)

Douglas Baggio

Luiz Eduardo

Técnico: Paulo Roberto Santos

  • Local: Estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul
  • Data: 22/1/2019 (terça-feira)
  • Horário: 20h30
  • Árbitro: Anderson Daronco
  • Assistentes: Rafael da Silva Alves e Cleber Gilmar Flores
  • Quarto árbitro: Marco Aurélio Magalhães



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: