ASSISTÊNCIA SOCIAL :  Movimento “Eu empurro essa causa”

ASSISTÊNCIA SOCIAL : Movimento “Eu empurro essa causa”

Sábado às 9h na avenida Bento Gonçalves, Pelotas integra-se à mobilização nacional

Por Carlos Cogoy

Coral da Escola Louis Braille, Grupo Tholl, e representantes da Associação de Amigos, Mães e Pais de Autistas e Relacionados com Enfoque Holístico (AMPARHO), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Associação de Pais de Down de Pelotas (APADPel), Associação de Pais e Amigos de Jovens e Adultos com Deficiência (APADAJ), Escola Especial Prof. Alfredo Dub, Instituto Josimar Tavares, Centro de Atendimento ao Autista Dr. Danilo Rolim de Moura e Centro de Reabilitação de Pelotas (CERENEPE). Algumas das participações que estarão sábado, a partir das 9h, nas imediações do Altar da Pátria. A informação é da professora Eliane Sá Britto Bitencourt, que preside a AMPARHO e, na cidade, está representando o movimento nacional “Eu empurro essa causa”.

Professora Eliane Britto Bitencourt e o filho autista Márcio

Professora Eliane Britto Bitencourt e o filho autista Márcio

REIVINDICAÇÃO – Eliane explica que o movimento é iniciativa da mineira Dayane Cruz, liderança na luta pela inclusão social. E dia 16 acontecerá mobilização nacional, para reivindicar mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC), da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS). O convite à Eliane, mãe de autista, para participar do movimento, foi de Joseane Jiménez Rojas, que está à frente da iniciativa em São Lourenço do Sul. Eliane explica: “Hoje o benefício só é concedido se a família tiver renda per capita familiar inferior a ¼ do salário mínimo, ou seja, um valor irrisório até mesmo para quem não possui familiar com necessidades especiais. O BPC é um direito assistencial para idosos e deficientes, no entanto muitos estão tendo o pedido negado devido à renda ser ligeiramente superior ao limite estabelecido. O movimento reivindica que o benefício seja estendido a famílias com três salários mínimos de renda. O momento da manifestação também será aproveitado para evidenciar reivindicações sobre acessibilidade, inclusão e direitos dos nossos filhos especiais”.

APOIO – No evento em Pelotas, estará participando Mirian Escobar Mota, que lidera o movimento em Rio Grande. Nesta semana, diz Eliane, a Câmara Municipal estará apresentando moção de apoio ao movimento. Recentemente ela esteve no Legislativo, e entregou camiseta do “Eu empurro essa causa” ao veredor Fabrício Tavares, que preside a Câmara. No Legislativo, o movimento recebeu apoio de diferentes bancadas, e profissionais como a diretora administrativa Eduarda Kurz, e Catia Quevedo (TV Câmara).

Eu empurro 4



Fonte: Diário da Manhã
Redação: redacao@diariodamanhapelotas.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: